Acessibilidade

Probabilidades e Estatística - LEIC

Curso Engenharia Informática e de Computadores
Unidade Curricular

Probabilidades e Estatística

Obrigatória X
Opcional  
Área Científica Matemática
Ano: 1º Semestre:  ECTS: 5,5 Total de Horas: 148,5
Horas de Contacto T: TP: 67,5 PL: S: OT: 28,0
Docente

 Célia Maria da Silva Fernandes

T - Teórica; TP - Teórico-prática; PL - Prática Laboratorial; S - Seminário; OT - Orientação Tutorial.

  • Objetivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes).

     

    Após aprovação na unidade curricular, o aluno deverá possuir a capacidade de:

    1. Aplicar as técnicas de Estatística Descritiva na análise de um conjunto de dados e interpretar os resultados.
    2. Aplicar os conceitos de Probabilidades na avaliação de situações de incerteza.
    3. Identificar os Modelos Teóricos estudados em situações reais.
    4. Aplicar as técnicas de Inferência Estatística como ferramenta de suporte à tomada de decisão e interpretar com sentido crítico os resultados obtidos.
    5. Identificar, planear e implementar a metodologia estatística adequada à resolução analítica e computacional de um problema concreto.
    6. Analisar e interpretar com sentido crítico os resultados obtidos.

     

  • Conteúdos programáticos

     

    1. Estatística Descritiva e Análise Exploratória de Dados
    2. Teoria das Probabilidades
    3. Variáveis Aleatórias e Distribuições Teóricas
    4. Amostragem e Distribuições Amostrais
    5. Estimação
    6. Testes de Hipóteses
    7. Correlação e Regressão Linear
  • Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objetivos de aprendizagem da unidade curricular

     

    Os conteúdos programáticos estão em coerência com os objetivos de aprendizagem, atendendo a que:

    • O ponto 1 dos objetivos é cumprido no ponto 1 dos conteúdos programáticos.
    • O ponto 2 dos objetivos é cumprido nos pontos 2 e 3 dos conteúdos programáticos.
    • O ponto 3 dos objetivos é cumprido no ponto 3 dos conteúdos programáticos.

    Os pontos 4, 5 e 6 dos objetivos são cumpridos nos pontos 4, 5, 6 e 7 dos conteúdos programáticos

  • Metodologias de ensino (avaliação incluída)

    As aulas são teórico-práticas. É utilizada uma metodologia expositiva para a apresentação da matéria teórica, exemplificando com exercícios no âmbito das engenharias. Seguidamente o aluno aplica e consolida os conhecimentos adquiridos na resolução de um conjunto de exercícios práticos fornecidos pelo docente. Além dos cadernos de exercícios, são disponibilizados um conjunto de textos de apoio aos conteúdos programáticos. A resolução de exercícios associados aos conteúdos é implementada computacionalmente com programas adequados.

     

    A avaliação de conhecimentos compreende duas vertentes alternativas, avaliação contínua e avaliação por exame. A avaliação contínua é composta de dois testes (T1 e T2), com nota mínima de 8 valores, durante o período de aulas, complementada com a realização de duas fichas de avaliação (F1 e F2), sendo a nota final dada por NF=[(0,9*T1+0,1*F1)+( 0,9*T2+0,1*F2)]/2. A avaliação por exame é constituída pela realização de um exame global.

     

  • Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objetivos de aprendizagem da unidade curricular

     

    As metodologias de ensino estão em coerência com os objetivos de aprendizagem, dado que a metodologia expositiva utilizada para explicar a matéria teórica, possibilita atingir especificamente todos os objetivos da Unidade Curricular. A exemplificação com problemas no âmbito da engenharia específica, permite aos alunos perceber como aplicar a matéria usada em situações reais da sua vida profissional. Possibilita ao aluno conhecimentos para formalizar um problema concreto, escolher os métodos adequados a aplicar e proceder à sua correta aplicação. As listas de exercícios disponibilizadas, pela sua organização, conteúdo e diversidade do grau de dificuldade, permitem ao aluno acompanhar minuciosamente todos os tópicos da matéria e são o principal instrumento de estudo individual. Os exercícios que as constituem são os adequados ao desenvolvimento das capacidades de raciocínio probabilístico. Para além da resolução analítica, a resolução de exercícios com recurso à utilização de programas computacionais adequados, possibilita ao aluno aprender o modo real de resolução deste tipo de problemas na sua vida profissional.

     

    Tendo em conta que o sucesso na Unidade Curricular não é compatível com um estudo pontual, torna-se útil a implementação de processos que contrariem esta tendência. O recurso a fichas de avaliação obriga os alunos a acompanhar de perto o desenrolar da matéria.

     

    Os métodos de avaliação permitem averiguar se o aluno adquiriu conhecimentos suficientes para atingir os objetivos propostos na Unidade Curricular.

     

  • Bibliografia principal

     

    P. Dalgaard, Introductory Statistics with R, Springer, 2014. ISBN 9781475789409

    E. Douguerty, Probability and Statistics for the Engineering, Computing and Physical Sciences, Prentice-Hall, 1990. ISBN 9780137119950

    R. Guimarães, J. Cabral, Estatística, McGraw-Hill, 1997. ISBN 9789728298456

    D. Montegomery, G. Runger, Applied Statistics and Probability for Engineering, 6th edition, Wiley, 2013. ISBN 9781118539712

    B. Murteira, C. Ribeiro, J. Andrade e Silva, C. Pimenta, F. Pimenta, Introdução à Estatística, 3ª edição, Escolar Editora, 2015. ISBN 9789725924686

    A. Pedrosa, S. Gama, Introdução Computacional à Probabilidade e Estatística, Porto Editora, 2016. ISBN 9789720019905

    D. Pestana, S. Velosa, Introdução à Probabilidade e à Estatística - volume I, Fundação Calouste Gulbenkian,