Acessibilidade

ADF - Área Departamental de Física

Seminários

  • 2015
  • 2014

    • Janeiro

      7 de Janeiro, 14h30
      Orador: João Guimarães da Costa (Harvard University, ATLAS – CERN)
      Título: The discovery of the Higgs Boson at the Large Hadron Collider
      Local: Auditório A
      Resumo:
      Scientists at CERN have been exploring the high energy frontier with the Large Hadron Collider since March 2010. The substantial dataset accumulated thus far, albeit at lower energy than initially foreseen, already yielded a Nobel Prize award. A new particle, discovered in 2012 by ATLAS and CMS collaborations, has been proven to behave very much like the long-sought-after Higgs boson, and hence it completes the discovery of the Standard Model of Particle Physics. The Large Hadron Collider will resume operations in 2015 with increased center of mass energy, opening the possibility for yet new major breakthroughs. A review of this remarkable discovery will be presented.

    • Outubro

      13 de Outubro, 14h00
      Orador: : Nuno A. M. Araújo (CFTC-FCUL)
      Título: Planeamento de infraestruturas de redes robustas – a perspetiva de um físico
      Local: Auditório A
      Resumo:
      A rede mundial de linhas aéreas, redes de reservatórios de água e redes elétricas são exemplos de infraestruturas de redes que desempenham um papel fundamental na sociedade atual. Para garantir um funcionamento adequado das mesmas, é necessário compreender a sua dinâmica e conhecer como reagem de forma global a falhas em alguns dos seus componentes. A teoria de redes complexas tem ajudado a atacar este problema. Neste seminário, vão ser discutidos casos específicos onde, combinando dados reais com ideias e métodos de redes complexas, analisamos, quantificamos e percebemos a dinâmica e resiliência destas infraestruturas.

      27 de Outubro, 14h00
      Orador: : Jorge Maia Alves (DEGGE-FCUL)
      Título: Soluções solares fotovoltaicas em electrificação remota: Escolas Solares e Bambadinca Sta Claro
      Local: Auditório A
      Resumo:
      A energia solar fotovoltaica é hoje uma solução fiável para electrificação remota, em particular, em países em vias de desenvolvimento. No entanto se neste contexto se pretender que as soluções implementadas no terreno se revelem perenes, a fiabilidade do equipamento está longe de ser o principal requisito, assumindo especial importância a apropriação do projecto por parte das populações locais. Neste seminário descrevem-se dois projectos deste tipo: um projecto de pequena dimensão levado a cabo em São Tomé e Príncipe, no âmbito do qual foi efectuada a electrificação da maioria das escolas deste país, e outro projecto que permitiu a electrificação da vila de Bambadinca, Guiné-Bissau. Em ambos os casos foi dada especial atenção à capacitação das populações locais, envolvendo-as fortemente nos projectos, e deixando no terreno competências relevantes nesta área.

  • 2011

    • Janeiro

      25 de Janeiro, 15h00
      Orador: Pedro Lind (Centro de Física Teórica e Computacional, UL)
      Título: Empacotamentos: um preâmbulo com esferas e uma fuga com elipsóides
      Local: Auditório E do ISEL (sala E3.15)
      Resumo:
      Começaremos por rever e motivar alguns dos problemas clássicos relacionados com empacotamentos de esferas. Daremos especial enfase a algoritmos para empacotamentos aleatórios de esferas polidispersas com propriedades particulares da rede de contactos entre esferas vizinhas. No caso mais complicado de elipsóides, discutimos alguns resultados recentes e descrevemos um algoritmo para empacotar de forma sequencial um conjunto de elipsóides com uma qualquer distribuição de tamanhos. Discutimos ainda algumas aplicações dos algoritmos descritos a modelos de sedimentação e de sistemas de cisalhamento.

    • Fevereiro

      22 de Fevereiro, 15h00
      Orador: Manfred Niehus (DEETC-ISEL)
      Título: Minority Carriers in Wide Gap semiconductors and Silica based Nanofibers
      Local: Auditório A do ISEL (junto à antiga CGD)
      Resumo:
      We review our recent work regarding optical and electrical characterization of wide band gap semiconductors, the fabrication, characterization and applications of silica based nanofibers The steady state photocarrier grating (SSPG) technique was applied to gallium nitride and zinc oxide based films. Their minority carrier transport properties were measured electrically, through the outsmearing of the sinusoidal excess carrier profile due to diffusion. Steady state and time dependent decay of photocurrent and –luminescence are modelled through a disorder model that takes into account the excess carrier relaxation (thermalization and recombination), mainly governed through successive down hopping in the localized tail states. Tapered optical fibers were produced by stretching mechanically an optical fiber along its axis, while heated locally above its softening point. Waist diameters about one micron, with a length of several centimeters, were produced. Nonlinear properties were determined. Applications will be discussed.

    • Março

      22 de Março, 14h30
      Orador: Ana Isabel Simões (CIUHCT-Pólo UL)
      Título: Celebrações e os desusos da história: a propósito do eclipse solar total de 29 de Maio de 1919
      Local: Auditório E do ISEL (sala E3.15)
      Resumo:
      A. S. Eddington deslocou-se à ilha do Príncipe para, no decurso do eclipse solar total de 29 Maio 1919, verificar uma das previsões da recente teoria da relatividade generalizada de Albert Einstein. Nenhum astrónomo português o acompanhou, o mesmo não acontecendo com a expedição gémea inglesa que fez observações no Brasil. Que inferências podemos fazer destes acontecimentos? Qual foi o impacto da expedição em Portugal? E qual a recepção da teoria da relatividade no nosso país? Será em torno das respostas a estas e outras questões que organizarei a minha palestra.

      8 de Março, 15h00
      Orador: Fátima Vaz (Instituto de Eng. Mecânica e Dep. Eng. Materiais, IST)
      Título: Caracterização de Materiais: do Surface Evolver à Biomecânica
      Local: Auditório A do ISEL (junto à antiga CGD)
      Resumo:
      A caracterização de materiais é um domínio muito abrangente. Neste seminário focam-se dois aspectos desse domínio, claramente distintos. Na primeira parte serão abordados problemas de minimização de energia de superfície. Serão apresentadas simulações feitas com o Surface Evolver em agregados de espumas líquidas (clusters) bidimensionais, nos quais, por exemplo, se estuda o efeito do número de camadas na pressão e energia desses clusters. A segunda parte do seminário envolve a caracterização de materiais ao nível do comportamento estrutural e mecânico dos tecidos biológicos, nomeadamente tendões e ossos. Estes trabalhos, essencialmente experimentais mostram como pode ser avaliada a qualidade dos tecidos.

    • Abril

      19 de Abril, 15h00
      Orador: Pierre Hollmuller (Instituto Dom Luiz, UL)
      Título: Aquecimento e arrefecimento de edifícios com sistemas de tubos enterrados e técnicas derivadas
      Local: Auditório E do ISEL (sala E3.15)
      Resumo:
      No âmbito da eficiência energética nos edifícios, apresentaremos algumas técnicas de aquecimento e arrefecimento de baixo consumo energético, que utilizam um sistema de ventilação com inércia térmica do solo. Após uma apresentação do conceito de funcionamento, e baseando-nos no estudo de sistemas reais, focaremos tanto o potencial como as limitações destas técnicas. Seguidamente, apresentaremos regras simples de dimensionamento e uma ferramenta de simulação, bem como o desenvolvimento de uma nova técnica, actualmente no estado de protótipo.

      6 de Abril, 15h00
      Orador: Pedro Ferreira (ADEEA-ISEL e CFTC-UL)
      Título: Reactores Nucleares - Esses Animais
      Local: Auditório E do ISEL (sala E3.15)
      Resumo:
      Uma introdução aos conceitos fundamentais do funcionamento de reactores de fissão, discutindo: elementos fissionáveis; o ciclo dos neutrões num reactor; equações e difusão de neutrões e factores geométricos; tipos de reactores de fissão actualmente em operação.

    • Maio

      24 de Maio, 15h00
      Orador: Carlos Vaz (U. Yale, USA)
      Título: Charge-mediated magnetoelectric coupling in all-oxide multiferroic heterostructures
      Local: Auditório E do ISEL (sala E3.15)
      Resumo:
      The potential of complex oxide materials for device applications stems from their wide range of functional properties, including magnetism, ferroelectricity, and various correlated electron transport phenomena, a consequence of the strong electron-electron and electron-phonon interactions which intimately link charge, spin and lattice distortions. In this talk, I will present our recent demonstration of a large, charge-mediated, magnetoelectric coupling in epitaxial La1-xSrxMnO3/PZT artificial heterostructures. The strong coupling between magnetic and electric order parameters is a direct consequence of the sensitivity of the electronic state of La1-xSrxMnO3 to charge, which is a hallmark of this class of strongly correlated metal oxide systems. This ability to control spin via electric fields opens a new pathway for the development of novel spin-based technologies.

      17 de Maio, 15h00
      Orador: Victor Oliveira (ISEL e ICEMS)
      Título: Processamento de superfícies com lasers pulsados ultra-rápidos
      Local: Auditório E do ISEL (sala E3.15)
      Resumo:
      No processamento de materiais utilizando lasers convencionais de nanosegundo ou de maior duração de impulso a interacção entre a radiação laser e a matéria é essencialmente térmica e, consequente-mente, os efeitos colaterais do processamento são significativos. O desenvolvimento recente de lasers pulsados ultra-rápidos com duração de impulso inferior ao picosegundo tem permitido melhorar significativamente este aspecto negativo do processamento por laser. Ao contrário do processamento com lasers convencionais, no processamento com lasers ultra-rápidos não há troca de calor durante o tempo de interacção entre a radiação e o material o que permite reduzir ao máximo efeitos térmicos indesejáveis. Por outro lado, devido à elevada intensidade da radiação e ao tempo de interacção muito curto, estes lasers facilitam a absorção multifotónica, o que permite processar qualquer tipo de material, mesmo os que são transparentes à radiação dos lasers convencionais. No presente trabalho apresentam-se dois exemplos de utilização de lasers deste tipo no processamento de superfícies. No primeiro caso, o tratamento uma liga de titânio-vanâdio muito utilizada em aplicações biomédicas é estudada do ponto de vista químico e morfológico. Verifica-se que o tratamento superficial praticamente não altera a composição química da superfície, mas que influencia consideravelmente propriedades superficiais como a molhabilidade e a adesão. No segundo caso, investiga-se a utilização do laser para detecção e remoção de caries dentárias. Como as superfícies cariadas tratadas por laser têm uma emissão acústica significativamente diferente da observada em superfícies sãs, é possível utilizar o laser não só para remover caries dentárias, mas também para as detectar.

      10 de Maio, 15h00
      Orador: Eric Font (Instituto Dom Luiz, UL)
      Título: A hipótese da Terra Bola de Neve e a duração do período pós-glacial
      Local: Auditório E do ISEL (sala E3.15)
      Resumo:
      No Neoproterozóico, a Terra passou por várias glaciações globais, sugeridas por sedimentos glaciais, capeados por sequências carbonáticas (cap carbonates), encontrados em vários continentes. Algumas destas sequências, a baixas latitudes, indicam que o gelo cobriu toda a superfície do planeta. Esta hipótese (“Snowball Earth”, Terra Bola de Neve) implica as mudanças climáticas mais extremas da história da Terra, levando à grande diversificação da vida no início do Câmbrico. Os dados paleomagnéticos obtidos nos carbonatos de capa do craton Amazónico, no Brasil, permitem confirmar o carácter global destas glaciações. Esses dolomitos foram depositados a baixas latitudes (paleomagnetismo), em ambiente raso, anóxico, com bactérias sulfato-redutoras (quimio-magnetoestratigrafia). Segundo o modelo da Terra Bola de Neve, o degelo teria sido extremamente rápido, na ordem de 10.000 anos. No entanto, as inversões do campo magnético registadas por estas rochas sugerem deposição durante milhões de anos, tempo bem mais longo do que o previsto pelo modelo.

    • Junho

      28 de Junho, 15h00
      Orador: Álvaro Peliz (Instituto de Oceanografia da UL)
      Título: Ligação entre a Corrente dos Açores e a Sub-corrente Mediterrânica
      Local: Auditório E do ISEL (sala E3.15)
      Resumo:
      O lado este das bacias oceânicas nas latitudes médias é, normalmente, caracterizado por regimes energéticos relativamente baixos associados à circulação meridional dos chamados giros subtropicais. Nestas regiões não existem sistemas de correntes intensos, tendo como consequência o facto de a actividade de mesoescala ou, neste contexto, a turbulência oceânica de larga escala, ser igualmente bastante reduzida quando comparada com as bacias do lado oeste. Nestas predominam os grandes sistemas de correntes tipo Corrente do Golfo (na bacia Noroeste do Atlântico), a Corrente das Agulhas (no Sudoeste do Índico), o “Kuroshio” (ao longo da Margem Oeste do Pacífico Norte), e os vórtices e ramificações associados a estas estruturas de circulação. Poderíamos referir, de uma forma mais ou menos ilustrativa, que no lado este todos os oceanos são “pacíficos” ou menos energéticos do que as regiões a oeste. Quando comparamos os níveis de energia cinética turbulenta (indicativa do nível de actividade de vórtices) da bacia do Atlântico Norte - a este da Crista Média Atlântica - com as congéneres em outros oceanos ou hemisférios, existe uma estrutura peculiar que ressalta claramente. Aproximadamente a 34o N existe um corredor de elevada energia cinética turbulenta que se estende do lado oeste da Crista Média Atlântica até praticamente à margem continental. Esta estrutura está, também, associada a correntes zonais muito significativas, e é vulgarmente designada por Corrente dos Açores. Um outro aspecto particular da bacia este do Atlântico é o escoamento de água mais densa proveniente do Mediterrâneo (vulgarmente designada por Água Mediterrânica). Esta água, sendo mais densa, escoa ao longo da vertente do Golfo de Cádiz até níveis intermédios, onde a sua densidade é semelhante à densidade ambiente, e, posteriormente, espalha-se lateralmente na bacia Atlântica. Estarão estes dois aspectos peculiares do Atlântico Nordeste relacionados?

      14 de Junho, 15h00
      Orador: Luís Peralta (LIP e UL)
      Título: Dosimetria cintilante
      Local: Auditório E do ISEL (sala E3.15)
      Resumo:
      Quando um individuo é submetido a um campo de radiação ionizante, a dosimetria pretende fornecer a medida da dose de radiação depositada numa região de interesse. Embora seja interessante a utilização de dosimetros cuja constituição seja a mais equivalente à da água, nem sempre isso tem sido possível. Uma classe de materiais com propriedades radiológicas semelhantes às da água é a dos plásticos. A sua utilização como dosimetros tem enfrentado várias dificuldades, existindo, contudo, neste momento, algumas soluções interessantes desenvolvidas por vários grupos de investigação. Em particular o nosso grupo projectou e testou, em ambiente clínico um protótipo que apresenta algumas vantagens competitivas face a outras soluções.

      1 de Junho, 15h00
      Orador: Ionut Dragos Moldovan (Faculdade de Engenharia, Universidade Católica Portuguesa)
      Título: Método dos Elementos Finitos: a Ciência de Prever o Previsível
      Local: Auditório E do ISEL (sala E3.15)
      Resumo:
      Nas últimas décadas, o método dos elementos finitos tem vindo a afirmar-se como uma ferramenta essencial para a resolução de problemas físicos governados por equações diferenciais. Uma das principais vantagens do método, e um dos motivos que justificam a grande popularidade de que goza actualmente é a abordagem unificadora que propõe: o mesmo tipo de elemento pode utilizar-se eficazmente na resolução de problemas específicos em áreas tão diferentes como, por exemplo, aeronáutica, biomecânica, mecânica dos solos e ciências económicas. Para ilustrar a versatilidade do método dos elementos finitos, pretendemos apresentar a aplicação da sua formulação híbrida-Trefftz na análise dinâmica de solos porosos saturados. A escolha desta aplicação justifica-se pela diversidade de desafios que a modelação computacional dos meios bifásicos levanta, como, por exemplo, assegurar a condição de incompressibilidade, no caso dos solos saturados sem drenagem, e a modelação de meios semi-infinitos, que constitui uma situação de grande interesse prático na análise de solos sujeitos a cargas sísmicas. Ao contrário de outros elementos finitos (i.e., convencionais, híbridos-mistos, híbridos), os elementos híbridos-Trefftz são concebidos de maneira que as bases de aproximação primárias satisfaçam todas as condições do domínio, incorporando, assim, informação fisicamente relevante acerca do fenómeno que se está a modelar. Em virtude desta propriedade, os elementos híbridos-Trefftz são praticamente insensíveis à incompressibilidade do meio, ao comprimento de onda predominante e a distorções de malha, fenómenos que afectam significativamente o desempenho dos elementos convencionais.

    • Setembro

      27 de Setembro, 15h00
      Orador: Susana Barbosa (Instituto Dom Luiz, UL)
      Título: O desafio da subida do nível do mar
      Local: Auditório E do ISEL (sala E3.15)
      Resumo:
      O nível do mar sofre variações consideráveis ao longo do tempo geológico, associadas aos diferentes ciclos glaciares e configurações dos continentes. No contexto actual de alterações climáticas e efeitos do aquecimento global, a variação do nível do mar, no presente e no futuro, é um parâmetro particularmente relevante. O nível do mar é afectado não só pelo aumento de massa de água nos oceanos devido à fusão de glaciares e gelos continentais, mas também por diferentes efeitos atmosféricos e oceanográficos que influenciam a temperatura e salinidade da água do mar. Neste seminário serão abordados os desafios que se colocam na medição, interpretação e compreensão da variação actual do nível do mar.

    • Outubro

      25 de Outubro, 15h00
      Orador: Luís Redondo (ADESPA, ISEL)
      Título: Aplicações Avançadas em Potência Pulsada
      Local: Auditório A do ISEL (junto à antiga CGD)
      Resumo:
      A Potência Pulsada (PP) pode ser vista como a ciência e tecnologia associada com o armazenamento de energia durante um tempo relativamente longo e a sua libertação rápida, aumentando a potência instantânea. Esta técnica dos anos quarenta, usada inicialmente para fins militares, como tantas outras vezes, tem potencial para contribuir para o bem-estar e o desenvolvimento de todos. De facto, existe uma crescente variedade de aplicações ambientais, biomédicas e industriais que usam impulsos de alta tensão, de forma a melhorar a propriedade de um produto ou de uma técnica. Estes impulsos podem durar desde centenas de picosegundos até dezenas de segundos, com taxas de repetição até dezenas de milhares por segundo.
      Neste seminário resume-se a evolução da potência pulsada, técnicas de geração de impulsos e aplicações. Apresentam-se alguns exemplos práticos modernos e perspectiva-se a evolução desta tecnologia em Portugal como charneira do desenvolvimento de outras áreas da ciência.

      11 de Outubro, 15h00
      Orador: Henrique Leitão (Centro Inter-Universitário de História das Ciências e da Tecnologia, UL)
      Título: As descobertas telescópicas de Galileu
      Local: Auditório A do ISEL (junto à antiga CGD)
      Resumo:
      Entre finais de 1609 e meados de 1610, Galileu Galilei levou a cabo, pela primeira vez na história, um conjunto de observações sistemáticas dos céus usando telescópios. O que então observou - em parte dado a conhecer na obra "Mensageiro das Estrelas", publicada em Março de 1610 - mudaria para sempre o curso da história científica. Nesta palestra resumiremos estes factos, destacando não apenas a sua importância no desenvolvimento histórico da ciência, mas também olhando-os à luz dos conhecimentos científicos actuais, para melhor compreender as dificuldades que Galileu enfrentou e os modos engenhosos que usou para as ultrapassar.

    • Novembro

      17 de Novembro, 15h00
      Orador: Benilde Saramago (IST)
      Título: Como medir tensões superficiais de líquidos?
      Local: Auditório E do ISEL (Sala E3.15)
      Resumo:
      A tensão superficial dos líquidos é uma das propriedades mais importantes na área da ciência dos colóides e interfaces. A história dos métodos experimentais para medir tensões superficiais teve início há mais de dois séculos e, no entanto, a medida desta propriedade continua a ser um problema actual, dado que o desenvolvimento tecnológico tem permitido melhorar significativamente as metodologias. O objectivo desta apresentação é a descrição dos métodos de medida mais comuns, incluindo uma breve descrição dos fundamentos teóricos, procedimentos experimentais, vantagens e desvantagens de cada método. No final, apresentam-se alguns resultados experimentais mais interessantes obtidos no nosso laboratório, nomeadamente com soluções de polielectrólitos e líquidos iónicos.

      8 de Novembro, 15h00
      Orador: Gabriel Feio CENIMAT/I3N, FCT-UNL)
      Título: A estrutura orientacional complexa dos sistemas líquido-cristalinos tal como é revelada pela espectroscopia de ressonância magnética nuclear
      Local: Auditório F do ISEL
      Resumo:
      A ressonância magnética nuclear é uma técnica de espectroscopia molecular que tem contribuído de forma determinante para estudar a estrutura e dinâmica locais de líquidos complexos como os cristais líquidos. Tentar-se-á mostrar como as propriedades do magnetismo nuclear e sua manipulação por campos pulsados permitem filtrar e selectivamente dar acesso a características específicas do comportamento molecular de sistemas com simetria difusional reduzida, utilizando como exemplos trabalhos realizados ultimamente no nosso laboratório.

    • Dezembro

      6 de Dezembro, 15h00
      Orador: Katharina Lorenz (ITN e CFNUL)
      Título: Ion Beam Analysis and Ion Beam Modification of III-Nitride Semiconductors: From Thin Films to Nano-Structures
      Local: Auditório A do ISEL (junto à antiga CGD)
      Resumo:
      Due to their wide and direct band gap, group-III nitrides are promising semiconductor materials for a wide range of technological applications in optoelectronics, as well as high power- high frequency- and high temperature electronic devices. The application of Rutherford Backscattering Spectrometry/channelling (RBS/C) and Elastic Recoil Detection Analysis (ERDA) to study advanced III-nitride thin films and nanostructures is demonstrated in this work. The results are complemented with X-ray diffraction (XRD) and microscopy measurements. Three topics will be discussed: direct measurement of alloy composition and determination of crystal quality and strain state in AlInN/GaN heterostructures grown by metal organic chemical vapour deposition; characterization of low dimensional structures such as self assembled GaN quantum dots, quantum wells and nano-wires and incorporation of optically active rare earth ions in nitride hosts by both ion implantation and in-situ doping during the growth.

  • 2010

    • Janeiro

      30 de Janeiro, 11h00
      Orador:Fernando Ornelas Marques (FCUL e CG)
      Título: Effects of confinement and/or slipping interface on rigid inclu=ion behaviour in 2D viscous flow
      Local: Sala E.3.15 do ISEL
      Resumo:
      In a great variety of processes, flow can be confined or the inclusion/matrix interface can be slipping. However, most work has focused on infinite width channels and inclusions in no-slip contact with the matrix. Therefore, we have used physical and numerical modelling to investigate the effects of confinement and/or slipping inclusion/matrix interface on rigid inclusion behaviour. We define the inclusion aspect ratio as Ar=e1/e2 (the ratio between inclusion’s greatest and least axes, respectively), the orientation as t (the angle between e1 and the shear direction, positive counter clockwise), and confinement as Wr (the ratio between channel width w and e2). Experimental and numerical results agree remarkably well and show that: (1) for large Wr values and non-slipping interface, results agree with Jeffery’s model, while for small Wr values or slipping interface results deviate greatly from Jeffery’s model; (2) for small Wr values or slipping interface, inclusions with Ar > 1 can rotate backwards (against flow vorticity) from t=0, in great contrast to Jeffery’s model; (3) back rotation is limited because inclusions reach a stable equilibrium orientation at shallow positive angles (0<t<90) , in marked contrast to Jeffery’s model; (4) there is also an unstable equilibrium orientation (phi), which defines an antithetic rotation field with phi, and both phi and ?ue depend on Wr and inclusion Ar and shape; (5) the flow around rigid inclusions is greatly perturbed by confinement or slipping interface, and a new pattern is described; (6) the numerical models provide detailed and coherent information about the physical parameters involved in the process (e.g., pressure and velocity distributions within the model), which helps explain inclusion behaviour.

    • Fevereiro

      27 de Fevereiro, 15h00
      Orador:Yuliy Bludov (Centro de Física Teórica e Computacional da UL)
      Título: Long-living Bloch oscillations and Landau-Zener tunneling of ma=ter waves in Bose-Einstein condensates with periodic potentials
      Local: Sala E.3.15 do ISEL
      Resumo:
      The dynamics of matter waves in linear and nonlinear optical lattices subject to a spatially uniform linear force is studied both analytically and numerically. It is shown that by properly designing the spatial dependence of the scattering length it is possible to induce long-living Bloch oscillations and Landau-Zener tunneling of gap-soliton matter waves in optical lattices.

    • Março

      20 de Março, 14h30
      Orador:Ana Pascoal (Faculdade de Engenharia, Universidade Católica Portuguesa)
      Título: Radiografia (médica) digital: tecnologia, aplicações e a necessidade de mudar algumas práticas
      Local: Auditório E (E3.15), Edifício E
      Resumo:
      Os desenvolvimentos a que assistimos nas últimas décadas nas tecnologias de diagnóstico, associados à sua rápida implementação na prática clínica, vieram obrigar a significativas alterações na forma como se processa a imagiologia nos hospitais. Em exames de radiografia em particular, que representam a vasta maioria de exames realizados num serviço de imagiologia, destaca-se a necessidade de aprendizagem na visualização de imagens em formato digital, que se apresentam significativamente diferentes das imagens clínicas convencionais (em película) desde há muito utilizadas. As imagens deixaram de ser estáticas e as ferramentas disponíveis para a optimização da aparência de imagens digitais são múltiplas requerendo adaptação na sua utilização. Um outro aspecto importante prende-se com a dose de radiação associada a tecnologias que envolvem a utilização de raios-X. Contrariamente ao que muitas vezes é assumido, as tecnologias digitais com radiações ionizantes nem sempre proporcionam uma redução na dose de radiação recebida pelo paciente relativamente aos equipamentos convencionais. O potencial existe, de facto, para algumas tecnologias específicas mas só se manifesta em pleno quando é explorado através de estudos de optimização. O acompanhamento da evolução tecnológica e a utilização segura dos equipamentos de radiografia digital, nas suas variadas aplicações clínicas, exige actuação em equipas multidisciplinares que integrem, para além dos profissionais de saúde, profissionais com perfil tecnológico conhecedores da tecnologia no contexto das suas aplicações clínicas. Neste seminário serão apresentadas recentes evoluções tecnológicas na área da radiologia digital salientando a importância dos estudos de optimização e ilustrando com exemplos.

      13 de Março, 14h30
      Orador: Helena Godinho (FCT/UNL e CENIMAT/I3N)
      Título: Spirals and helices of liquid crystalline cellulose derivatives: electrospinning mimics plant tendrils on the nano and microscale
      Local: Auditório E (E3.15), Edifício E
      Resumo:
      Cellulose, along with polypeptides and DNA, belongs to a family of organic molecules that can form cholesteric liquid crystalline (LC) phases, where the direction of preferential molecular alignment rotates in a helical pattern. Recently it was found that helical micro and nano helices can be obtained from cellulose liquid crystalline phases by the electrospinning technique. The twisting is on a supramolecular scale, and similar to what has been seen in other systems such as amyloid (polypeptide) nanofibrils and cellulose from Micrasterias denticulate. In fact, cellulose acetate was the first fibre reported to have been electrospun and is the most popular cellulosic material for electrospinning today. The fibre diameter can be significantly reduced from micrometres to a few nanometres using this technique, and suspended fibres with helical structures can also be prepared a by careful choice of target. In this work we show that nano and microfibres electrospun from liquid crystalline cellulosic solutions will curl into spirals if they are supported at just one end, or, if they are supported at both ends, a helix hand reversal can be found - the spontaneous switching of a helical structure of one handedness to its mirror image. This same behaviour is known to be exhibited by the tendrils of climbing plants such as Passiflora edulis, three to four orders of magnitude larger than our fibres . The results obtained will be discussed in the framework of a model proposed by Goriely et al.

    • Abril

      30 de Abril, 11h00
      Orador: Paulo Teixeira (ACF-ISEL)
      Título: Espumas de cristal líquido iónico induzidas por cisalhamento
      Local: Área Científica de Física
      Resumo:
      Observámos a formação de espumas em películas de cristal =íquido iónico sujeito a cisalhamento, utilizando microscopia óptica de luz polarizada. Verificámos que existe uma taxa de cisalhamento limite, aba=xo da qual não se dá formação de espuma. Acima deste limite, as dimensõ=s lineares das bolhas parecem ser uma função decrescente da taxa de cisalhamento= Existem igualmente indícios de que, no estado estacionário induzido pelo cisa=hamento, as distribuições dos ângulos internos das bolhas e do seu número=de lados se desviam das de equilíbrio.

      3 de Abril, 14h30
      Orador:Nuno Dias (ACF-ISEL)
      Título: Tomografia sísmica e imagiologia da crosta: exemplos de aplicação nos Açores e sul de Portugal
      Local: Auditório A do ISEL (junto à antiga CGD)
      Resumo:
      A Sismologia é a melhor ferramenta disponível para sondar a estrutura profunda da Terra, permitindo a obtenção de imagens a várias escalas: desde a micro-escala de amostras de rocha, passando pela meso-escala crustal até à macro-escala escala global do planeta. Ao longo das últimas décadas têm-se desenvolvido métodos tomográficos cada vez mais sofisticados para sondar a estrutura profunda; contudo, os diferentes métodos dependem do tipo de dados utilizado, onde a geometria das redes sísmicas e da fonte-receptor desempenham um papel crucial. Neste seminário far-se-á uma breve descrição dos métodos utilizados para a obtenção de imagens 3-D detalhadas da crosta, em particular dos métodos passivos: Tomografia Sísmica Local para a estrutura crustal local de áreas sismogenéticas e Tomografia de Ruído sísmico ambiente para a estrutura crustal regional. Como exemplos serão referidos trabalhos já concluídos ou em curso nos Açores e Sul de Portugal Continental.

    • Maio

      22 de Maio, 14h30
      Orador: David James (Department of Mechanical & Industrial Engineering, University of Totonto, Canada)
      Título: Boger Fluid Flow Through Model Fibrous Porous Media
      Local: Anfiteatro E3.15 do ISEL
      Resumo:
      As a means of understanding viscoelastic flow through fibrous porous media, we investigated the flow of a Boger fluid through regular arrays of widely-spaced small circular cylinders. A Newtonian liquid and a Boger fluid were driven by gravity through three arrays with solid volume fractions of 2.5%, 5% and 10%. Pressure drop measurements made over a range of flow rates identified the onset and magnitude of elastic effects. Non-Newtonian flow resistance occurred at a Deborah number De of 0.5, and, at De = 1.0, the resistance was up to double the Newtonian value. To find the fluid relaxation time lambda for calculating De, four different measurements of lambda were made, and lambda values were found to vary by as much as 5:1. Particle image velocimetry (PIV) revealed a regular pattern of secondary flow cells between the rods, with the regularity decreasing with time. It was also observed that, when the flow started from rest under a constant head, the pressure drop through the array initially surged before settling to a much lower, steady value, although overshoot was not observed in startup measurements of the shear stress.

      8 de Maio, 14h30
      Orador: Rui Borges (CFMC-UL)
      Título: Semicondutores magnéticos diluídos
      Local: Anfiteatro E3.15 do ISEL
      Resumo:
      Os semicondutores magnéticos diluídos são materiais em que uma fracção dos catiões da matriz semicondutora é substituida por iões magnéticos como metais de transição ou terras raras. Pretende-se que tais materiais combinem as propriedades de transporte de um semicondutor com a polarização (total ou parcial) de spin da corrente eléctrica. Assim estes materiais poderão tornar-se um importante constituinte de base da chamada “spintrónica” ou “electrónica de spin”, uma nova área da electrónica em que a informação é armazenada e manipulada através do spin do electrão e não da sua carga eléctrica como na electrónica convencional. Este potencial tecnológico fez com que os semicondutores magnéticos diluidos se tornassem um dos tópicos mais intensamente estudados da física do estado sólido na última década. Nesta apresentação far-se-á uma breve introdução à electrónica de spin e uma revisão dos problemas e dos sucessos encontrados na dopagem de semicondutores (com enfâse no ZnO - óxido de zinco) com vários metais de transição e serão abordados alguns dos novos conceitos surgidos deste trabalho.

    • Junho

      5 de Junho, 14h30
      Orador: Augusto Moita de Deus (Dep. Engenharia de Materiais, Instituto Superior Técnico, e ICEMS)
      Título: Modelação computacional em ciência dos materiais
      Local: Anfiteatro E3.15 do ISEL
      Resumo:
      A modelação numérica ou computacional é tradicionalmente vista nas ciências naturais como uma ferramenta de interface entre as abordagens ditas teórica e experimental. Os modelos teóricos conduzem amiúde a previsões directas, por exemplo por via analítica, mas isso normalmente sucede apenas em casos relativamente simples. Para situações mais complexas, mais próximas da realidade e das condições experimentais, métodos de simulação numérica têm de ser usados. Entretanto, a) com o aumento ainda em progressão geométrica do poder de cálculo numérico de acordo com a lei de Moore, b) com os avanços no armazenamento e gestão de grandes quantidades de informação, bem como com c) os desenvolvimentos na área das ciências da informação e computação, a área da modelação computacional tende a se autonomizar, posicionando-se a par da teoria e da experimentação. Isso é uma realidade por exº em física (física computacional), bem como em ciência de materiais. Nesta última disciplina, em particular, a importância da modelação computacional tem sido reflectida pelo aparecimento nos últimos anos de inúmeros livros, disciplinas de cursos universitários, revistas científicas e conferências devotadas ao tema. As técnicas de simulação numérica usadas em ciência de materiais são variadas e naturalmente que devem ser as adequadas ao problema em estudo. Daí encontrarmos uma variedade de técnicas, como os métodos de simulação molecular e modelação atomística (também encontrados em física e química computacional), autómatos celulares (com muita importância também na ciência da computação) ou as diferenças finitas e o método dos elementos finitos (inicialmente mais associados à mecânica computacional).
      Nesta palestra, após uma abordagem geral ao conceito de modelação computacional, far-se-á uma revisão genérica das principais técnicas de simulação numérica usadas em ciência de materiais, com ênfase no método dos elementos finitos.

    • Setembro

      28 de Setembro, 15h00
      Orador: Jorge Maia Alves (Departamento de Engenharia Geográfica, Geofísica e Energia, Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa)
      Título: EZ Ribbon - a FCUL no futuro da electricidade solar?
      Local: Anfiteatro E3.15 do ISEL
      Resumo:
      A diminuição da resistividade eléctrica dos semicondutores com o aumento da temperatura leva a que, quando se injecta uma corrente eléctrica nestes materiais, se observe naturalmente uma concentração dessa corrente nas regiões mais quentes. Este fenómeno permite a obtenção de zonas fundidas lineares com uma área transversal muito pequena, a partir das quais é possível efectuar crescimento cristalino de material directamente em forma de fita. Com este seminário pretende-se descrever os fundamentos e as potenciais vantagens de uma técnica para crescimento de fitas de silício para aplicação fotovoltaica desenvolvida na FCUL com base neste efeito. Esta técnica foi alvo de um pedido internacional de patente pela FCUL, e a sua investigação atraiu um financiamento de 600k€ (a quatro anos) da BPSolar, um dos principais concorrentes industriais a nível internacional.

    • Outubro

      12 de Outubro, 15h00
      Orador: Pedro Patrício (ACF-ISEL e CFTC-UL)
      Título: Undulations instabilities in the meniscus of Smectic-C films
      Local: Auditório A do ISEL (junto à antiga CGD)
      Resumo:
      We describe the symmetry structures of Smectic-A and Smectic-C liquid crystals and the beautiful de Gennes-theory that accounts for them. We review the known physical mechanisms that shape the meniscus of isotropic fluids, soap films and Smectic-A films. We report experimental observations showing the undulations of the meniscus in Smectic-C films. We propose a series of possible explanations for this exotic and apparently useless phenomenon.

    • Novembro

      23 de Novembro, 15h00
      Orador: Pedro Viterbo (Instituto de Meteorologia)
      Título: Alterações climáticas globais e variabilidade no Sul da Europa
      Local: Auditório A do ISEL (junto à antiga CGD)
      Resumo:
      O Verão de 2003 na Europa Meridional caracterizou-se por temperaturas excepcionalmente elevadas que persistiram durante Junho, Julho e Agosto. Apesar de não estar identificada sem ambiguidade a razão para a ocorrência do padrão atmosférico que foi responsável pela anomalia, a sua intensidade, extensão espacial e persistência terão sido reforçadas pelo conteúdo em água no solo. Essa hipótese será demonstrada com recurso à integração de modelos da atmosfera acoplados com um modelo de superfície. O período de retorno da anomalia de temperatura excede 100 anos, levantando a hipótese de a ocorrência deste padrão poder ser parcialmente atribuída às alterações climáticas. As mudanças globais na temperatura e precipitação global serão apresentadas em síntese, bem como a sua regionalização para o caso do continente português. A frequência de ocorrência dum Verão como o de 2003 no final do séc. XXI será apresentada, com base em integrações dum modelo de clima regional.

      18 de Novembro, 14h00
      Orador: Manuela Vieira (DEETC-ISEL)
      Título: Prémio Nobel 2009 - Duas tecnologias revolucionárias
      Local: Auditório A do ISEL (junto à antiga CGD)
      Resumo:
      "The Nobel Prize in Physics 2009 honors three scientists, who have played important roles in shaping the modern information technology, with one half to Charles K. Kao and with Willard S. Boyle and George E. Smith sharing the other half." O CCD, o olho electrónico das câmaras digitais, revolucionou a fotografia ao permitir que a luz fosse capturada sob a forma de um sinal eléctrico e não, como até então, sobre uma película. A fibra óptica serve de base a todas as ligações em rede do mundo actual. A junção destas duas tecnologias fez destes investigadores "os mestres da luz". Os seus trabalhos "ajudaram a moldar as fundações das actuais sociedades em rede" Serão abordadas as duas tecnologias que levaram á obtenção do prémio e referidas algumas aplicações práticas. Serão apresentados alguns trabalhos desenvolvidos no ISEL baseados nestas tecnologias.

    • Dezembro

      11 de Dezembro, 15h00
      Orador: Pedro Soares (DEC-ISEL e CGUL)
      Título: Modelos Climáticos e a Parametrização de Turbulência e Nuvens
      Local: Auditório E do ISEL (a.k.a. sala E3.15)
      Resumo:
      O comportamento do sistema climático é largamente controlado por transferências de propriedades que ocorrem em interfaces. O subsistema climático mais activo, a Atmosfera, é essencialmente forçado por fluxos de superfície, nas interfaces atmosfera-oceano e atmosfera-terra. A região da atmosfera (e do oceano) próxima da interface, a camada limite, desempenha um papel crucial nessa interacção, mediando e, até certo ponto regulando, o transporte de calor, humidade e momento angular. Alguns dos processos que ocorrem nesta camada têm um profundo impacto no sistema climático, tais como o transporte vertical turbulento de propriedades, a convecção e o feedback entre as nuvens de camada limite e o clima. No entanto, a representação destes processos, nos modelos de previsão do tempo e de previsão climática, é ainda bastante insatisfatório. Nos últimos anos, a comunidade científica recorrendo a simulações de alta resolução e a grandes campanhas observacionais tem proposto novas teorias para a representação dos processos da camada limite. Uma dessas novas aproximações é o esquema EDMF (Eddy-Diffusivity/Mass-flux) que permite representar a turbulência e a convecção na camada limite convectiva de uma forma unificada (Soares et al., 2004; Soares et al., 2007; Siebesma et al., 2008). Esta parametrização foi implementada e melhorada em diversos modelos, tais como o MesoNH, AROME, IFS (ECMWF), e tem mostrado potencial e resultados promissores. Correntemente, este esquema está a ser estendido para descrever também o transporte de momento e a convecção profunda. Neste seminário, abordar-se-ão os principais mecanismos que ocorrem na camada limite e a sua importância para o sistema climático. As teorias tradicionais para a representação, em modelos atmosféricos, de alguns destes processos e as mais recentes serão também alvo de discussão.

  • 2009

    • Janeiro

      30 de Janeiro, 11h00
      Orador: José Maria Tavares (ACF, ISEL)
      Título: Dinâmica de travagem em veículos automóveis. Evolução da linguagem e física estatística
      Local: Área Científica de Física
      Resumo:
      (Em perguntas para aguçar a curiosidade e para garantir que o vão ler): Umas vezes os carros deslizam ao travar e outras não: podemos explicar estes dois regimes de travagem usando o modelo de Coulomb para o atrito da fricção? E a vantagem de um sistema ABS? Conseguimos entender os nossos avós (e vice-versa), e estes conseguiam entender os seus (e vice-versa). Mas porque é que seria difícil entendermos os avós dos nossos avós? E porque é que em inglês os verbos mais utilizados são irregulares? E o que é que isto pode ter a ver com Física?

      16 de Janeiro, 11h00
      Orador: Pedro Ferreira (ACF, ISEL)
      Título: Quebra de simetria em teorias com muitos escalares
      Local: Área Científica de Física
      Resumo:
      Vou apresentar resultados recentes sobre a estrutura de mínimos em modelos com dois ou mais campos escalares de Higgs. Em particular, vários resultados completamente gerais acerca de teorias com um número arbitrário de campos escalares que, julgo, poderão ter relevância para outras áreas que não apenas a física de partículas.

    • Março

      13 de Março, 10h30
      Orador: António Silvestre (ACF, ISEL)
      Título: Síntese de CrO2 por AP-CVD a baixa temperatura: sucessos e desafios
      Local: Área Científica de Física
      Resumo:
      O CrO2 é um composto sobre o qual tem recaído recentemente enorme atenção da comunidade científica devido às suas propriedades ferromagnéticas e ao elevado grau de polarização do spin dos seus electrões de condução. É por isso um dos materiais ideais para o desenvolvimento de dispositivos spintrónicos que têm como base de construção interfaces do tipo ferromagnete/isolador ou ferromagnete/semicondutor. O desenvolvimento de técnicas capazes de produzir estas interfaces a baixas temperaturas é um dos principais desafios tecnológicos a ultrapassar, na medida em que a síntese de filmes finos monofásicos de CrO2 a baixas temperaturas é extremamente difícil. Neste seminário irei descrever alguns dos desenvolvimentos recentes sobre a síntese de filmes de CrO2 por deposição química em fase vapor à pressão atmosférica (AP-CVD) e em que tenho estado directamente envolvido. Também vão aparecer... umas imagens bonitas.

    • Abril

      28 de Abril, 14h30
      Orador: Victor Oliveira (ACF-ISEL e ICEMS)
      Título: Microtexturização de superfícies assistida por laser
      Local: Área Científica de Física
      Resumo:
      O processamento de materiais com radiação laser pode provocar uma modificação da textura superficial sem alteração apreciável da composição e microestrutura desses materiais. Em certas condições formam-se ondas, cones, esferas, cilindros, etc, cuja forma e dimensões podem ser controladas variando os parâmetros de processamento. Noutras situações obtêm-se superf=EDcies isentas de relevo. Estes tratamentos influenciam consideravelmente propriedades como a molhabilidade, adesão, biocompatibilidade e reactividade superficial, o que permite encarar a hipótese de utilizar a microtexturização laser como uma poderosa técnica de tratamento superficial. No presente trabalho apresentam-se alguns casos de microtexturização com laser obtida em diferentes materiais (cerâmicos, polímeros, biomateriais e semicondutores), e são discutidas algumas das suas potenciais aplicações.

      14 de Abril, 14h30
      Orador: Pedro Almeida (Departamento de Engenharia Mecânica, Escola Superior de Tecnologia do Instituto Politécnico de Setúbal)
      Título: Dispositivos dispersores de luz à base de cristal líquido electricamente controlados
      Local: Auditório E (sala E3.15, Edifício das Especialidades), ISEL
      Resumo:
      Os dispositivos â base de cristal líquido denominados PDLC (Polymer Dispersed Liquid Crystal) têm sido objecto de diversos estudos. O trabalho aqui apresentado, visou a caracterização electro-óptica de dispositivos semelhantes aos PDLC, no que se refere ao efeito obtido, Estes dispositivos são produzidos utilizando um derivado celulósico (HidroxiPropilCelulose – HPC) e cristal líquido nemático. São constituídos por dois substratos contendo à superfície um depósito de óxido condutor, um filme fino polimérico e cristal líquido disposto em camadas sobre e sob o filme polimérico. Serão apresentadas as propriedades electro-ópticas destes dispositivos, bem como estudos que permitiram optimizar os parâmetros usados na sua produção. As medidas electro-ópticas realizaram-se num banco de óptica equipado com um emissor de laser e um fotodetector. Através desta montagem foi possível determinar parâmetros como o contraste, tensão de funcionamento e tempos de resposta. Verificou-se ainda de que forma, factores como o comprimento de onda da luz incidente ou a temperatura, influenciam o funcionamento dos dispositivos. No que diz respeito à optimização das propriedades dos dispositivos, apresentam-se estudos da influência exercida por determinados factores tais como: a espessura das camadas de cristal líquido, a espessura do filme fino de HPC, o tipo de composto usado na reticulação do filme de HPC e o uso de diferentes substratos, onde se variou quer o material constituinte quer o óxido depositado sobre este. A principal aplicação destes dispositivos é as janelas de transparência electricamente regulável. Assim, era relevante determinar a estabilidade dos mesmos a severas condições de exposição não só à radiação UV, mas também a temperaturas elevadas. Estas exposições foram realizadas na presença e na ausência de um campo eléctrico aplicado. Com o objectivo de perceber o funcionamento destes dispositivos realizou-se uma simulação dos resultados experimentais. Tal ferramenta não só permitiu elucidar certos detalhes das propriedades electro-ópticas dos dispositivos como também serviu para os optimizar. Recentemente foi possível melhorar consideravelmente o desempenho destes dispositivos, ficando assim mais competitivos e a sua produção menos dispendiosa.

    • Maio

      30 de Maio, 10h30
      Orador: Patrícia Faísca (Centro de Física Teórica e Computacional, UL)
      Título: Physics of protein folding and misfolding: from molecules to medicine
      Local: Sala E3.15 (ISEL)
      Resumo:
      Protein folding, the self-assembly process according to which a linear chain of amino acids acquires its specific three-dimensional functional shape, as one of the greatest achievements of biology. As the function of each protein is determined by its native fold, and misfolded proteins are known to be involved in a variety of diseases (e.g. amyloidoses), revealing the physical laws that drive this remarkable phenomenon is a challenging task of the upmost importance. In this seminar I will start by presenting a brief overview on the field and some recent results on protein folding cooperativity. I will move on to discuss ongoing work on protein misfolding. In particular, I will focus on the role played by intermediate states in the aggregation pathway, and on=the the physico-chemical triggers of amyloid formation.

      15 de Maio, 11h00
      Orador: Valeriy Brazhnyi (Centro de Física Teórica e Computacional, UL)
      Título: Bose-Einstein Condensates in Optical Lattices: A Way of Management of Matter Waves.
      Local: Auditório Chagas Gomes (ISEL)
      Resumo:
      We consider several effects of the matter wave dynamics which can be observed in Bose-Einstein condensates embedded into optical lattices. For low-density condensates we derive approximate evolution equations, the form of which depends on relation among the main spatial scales of the system. Reduction of the Gross-Pitaevskii equation to a lattice model (the tight-binding approximation) is also presented. Within the framework of the obtained models we consider modulational instability of the condensate, solitary and periodic matter waves, paying special attention to different limits of the solutions, i.e. to smooth movable gap solitons and to strongly localized modes. We also discuss how the Feshbach resonance, a linear force, and lattice defects affect the nonlinear matter waves.

    • Junho

      19 de Junho, 10h00
      Orador: José Manuel Romero Enrique (Universidad de Sevilla, Espanha)
      Título: Bridging the gap between microscopic and mesoscopic scale in the wetting problem: a non-local model
      Local: Auditório A (Edifício A do ISEL, junto à CGD)
      Resumo:
      In this seminar I will review the work done in collaboration with Prof. A. O. Parry (Imperial College London), Dr. C. Rascon (Universidad Carlos III, Madrid) and Dr. N. R. Bernardino (Max-Planck-Institut fur Metallforschung, Stuttgart) regarding the development of a new non-local model for wetting phenomena. We obtain the binding potential functional for short-ranged forces corresponding to an interfacial configuration in presence of an arbitarily-shaped substrate from a microscopic Landau-Ginzburg-Wilson Hamiltonian by integrating out non-interfacial degrees of freedom. This method is based in a procedure introduced by Fisher and Jin in the 90's, but our derivation does not invoke a small gradient expansion but a Green's function method. As a consequence, we obtain a general diagrammatic structure to the interfacial binding potential, which becomes non-local. As an application, we revisit the wetting problem of a flat wall in three-dimensional systems with short-ranged forces.

    • Julho

      11 de Julho, 14h00
      Orador: Ulrich Scheven (FCT-UNL)
      Título: Dispersion on packed beds
      Local: Auditório E (sala E.3.15 do DEQ)
      Resumo:
      The experimental characterization of voidspaces and flow within natural rocks, packed bed reactors, chromatography columns, or in simple packs of mono-disperse solid spheres generally includes measurements of volume averaged properties such as permeability, porosity, dispersivity, and sometimes the hydrodynamic radius rh=V/S, where V and S are the volume and surface area of the pore space respectively. Displacement encoding NMR experiments have made significant contributions to this area of research, with measurements of short time restricted diffusion coefficients yielding the hydrodynamic radius of a pore space, and with APGSTE flow propagator and dispersion experiments in packed beds determining pore space dispersivities or effective diffusion coefficients. It is clear, however, that NMR derived dispersivities in packed beds - the one random porous system for which there exist canonical but incompatible theoretical predictions with few or no adjustable parameters - can be affected by the same experimental complications which have substantially contributed to the puzzling scatter in published dispersion results based on elution experiments. Notable among these are fast flow near walls, and inhomogeneous flow injection. We will discuss how, with data analysis accounting for these macroscopic flow heterogeneities, an APGSTE-NMR dispersion measurement on flow through a tube of Diameter D packed with monodisperse spheres of diameter d can yield the dispersivities of the infinite pack of spheres, provided d<<D.

    • Outubro

      21 de Outubro, 15h00
      Orador: Fernando Monteiro Santos (Dep. Eng. Geográfica, Geofísica e Energia, FCUL)
      Título: Propriedade eléctricas e caracterização dos materiais
      Local: Anfiteatro 6 (junto à antiga CGD)
      Resumo:
      As variações espacial e temporal das propriedades eléctricas dos materiais, tais como a permitividade eléctrica relativa ou a condutividade eléctrica, podem ser usadas para conhecer o interior de objectos e estruturas com interesse científico e industrial. Os métodos geofísicos baseados naquelas propriedades são aplicados para o reconhecimento de estruturas geológicas de grande escala (por exemplo, zonas de subducção e anisotropia no manto) e estruturas de pequena escala de interesse em geotecnia, agricultura, ambiente ou mesmo em fitopatologia. Neste seminário serão apresentados os fundamentos teóricos dos métodos e exemplos de aplicações.

      17 de Outubro, 14h00
      Orador: Pedro Ferreira (ACF/DEEA)
      Título: O Prémio Nobel da Física 2008: conexão com a Física no ISEL
      Local: Auditório Chagas Gomes (DEEA), ISEL
      Resumo:
      O prémio Nobel da Física de 2008 foi atribuído a Yoichiro Nambu “pela descoberta do mecanismo de quebra espontânea de simetria na Física dubatómica” e a Makoto Kobayashi e Toshihide Maskawa “pela proposta do mecanismo de violação de Carga e Paridade que hoje integra o Modelo standard” das interacções fundamentais. Nesta palestra, acessível a um público geral, iremos rever os conceitos básicos da física de partículas moderna; explicar o que é uma simetria; como se quebra uma simetria de forma “espontânea” ou "explícita”, e a importância que isso pode ter para dois dos maiores mistérios da ciência contemporânea:
      - Qual é a origem da massa das partículas do Universo?
      - Porque é que o Universo tem tanta matéria e tão pouca anti-matéria?
      Finalmente, discutiremos a forte relação do trabalho agora premiado com a investigação desenvolvida por docentes da Física do ISEL.

    • Novembro

      17 de Novembro, 10h00
      Orador: Tito Santos Silva (Faculdade de Engenharia, Universidade Católica)
      Título: Redes neuronais na modelação do perfil de orientação e densidade de cristais líquidos nemáticos confinados
      Local: Sala E3.15
      Resumo:
      A obtenção de uma solução analítica para o perfil de densidade de cristais líquidos nemáticos, num espaço confinado, é um problema difícil porque em geral a própria escolha da representação da solução coloca restrições à solução. As Redes Neuronais Artificiais (ANN) podem ser uma metodologia promissora de modelação devido à sua elevada capacidade de representação. Nesta palestra faz-se uma introdução às ANN, indicando-se a sua inspiração biológica e apresentando-se alguns tipos de Redes Neuronais acompanhadas das suas propriedades interessantes. Em especial, foca-se a atenção num tipo de ANN, o Perceptrão Multi-Camada (MLP) e indica-se uma modificação à sua função de aprendizagem que lhe permite adaptar-se ao problema da modelação do perfil de orientação e densidade de cristais líquidos nemáticos confinados. São apresentados alguns resultados preliminares, que demonstram a convergência da MLP modificada para uma solução idêntica à previamente calculada por um método iterativo.

      4 de Novembro, 15h00
      Orador: Ricardo Felipe (ACF, ISEL)
      Título: O Universo escuro: Das observações à teoria
      Local: Anfiteatro 6 (junto à antiga CGD)
      Resumo:
      Hoje sabemos que o Universo se expande aceleradamente devido a uma "força escura" desconhecida, e que "partículas escuras" ainda não identificadas dominam o seu conteúdo de matéria. Neste seminário apresentamos uma visão global deste assunto através de uma viagem ao passado, focando algumas das fases mais relevantes da evolução do Universo: o seu início há aproximadamente 14 mil milhões de anos; a expansão acelerada nos primeiros instantes que deu origem às estruturas que hoje observamos; a impressão cósmica deixada cerca de 380 000 anos depois do Big Bang e que agora nos permite desvendar o passado; e, por último, a transição recente para um Universo dominado por uma componente de energia escura gravitacionalmente repulsiva.

    • Dezembro

  • 2008

    • Janeiro

      31 de Janeiro
      Orador: Catarina Leal (ISEL)
      Título: Nematodinâmica de polímeros líquido-cristalinos vs cristais líquidos
      Local: Área Científica de Física

      17 de Janeiro
      Orador: Pedro Patrício (ISEL)
      Título: Colóides liquido-cristalinos
      Local: Área Científica de Física

    • Fevereiro

      15 de Fevereiro
      Orador: Paulo Ivo Teixeira (ISEL)
      Título: Cristais líquidos: o que fazemos
      Local: Área Científica de Física

    • Março

      13 de Março
      Orador: T. J. Sluckin (Universidade de Southampton, Reino Unido)
      Título: History of liquid crystal technology: from carrots to displays
      Local: Área Científica de Física

      1 de Março
      Orador: Catarina Leal (ISEL)
      Título: Calixarenos e as propriedades líquido-cristalinas.: o que fiz e o que vi em três dias
      Local: Área Científica de Física

    • Abril

      13 de Abril
      Orador: D. J. Cleaver (Universidade de Sheffield Hallam, Reino Unido)
      Título: Multi-scale modelling of soft matter
      Local: Auditório Chagas Gomes (ISEL)

    • Maio

      30 de Maio
      Orador: Manuel Matos (ISEL)
      Título: Plastic age - Materiais orgânicos condutores
      Local: Área Científica de Física

      7 de Maio
      Orador: M. G. Silveira e M. Moreira (ISEL)
      Título: Caracterização mecânica de materiais de comportamento frágil – tomografia de pequenas estruturas com ultra-sons
      Local: Área Científica de Física

    • Julho

      4 de Julho
      Orador: A. Chrzanowska (Instituto Politécnico de Cracóvia, Polónia)
      Título: The diffusion problem in 2D nematic system of hard needles
      Local: Área Científica de Física

    • Setembro

      26 de Setembro
      Orador: Paulo Ivo Teixeira (ISEL)
      Título: Modelação da separação de fases em misturas de pré-polímeros reactivos
      Local: Área Científica de Física

    • Outubro

      17 de Outubro
      Orador: António Casaca (ISEL)
      Título: O Prémio Nobel de Física de 2007: da magneto-resistência gigante ao nascimento da spintrónica
      Local: Área Científica de Física

    • Novembro

      26 de Novembro
      Orador: Miguel Teixeira (Instituto Dom Luiz, UL)
      Título: O efeito das montanhas no balanço de momento angular da Terra
      Local: Área Científica de Física

  • 2007

    • Janeiro

      31 de Janeiro
      Orador: Catarina Leal (ISEL)
      Título: Nematodinâmica de polímeros líquido-cristalinos vs cristais líquidos
      Local: Área Científica de Física

      17 de Janeiro
      Orador: Pedro Patrício (ISEL)
      Título: Colóides liquido-cristalinos
      Local: Área Científica de Física

    • Fevereiro

      15 de Fevereiro
      Orador: Paulo Ivo Teixeira (ISEL)
      Título: Cristais líquidos: o que fazemos
      Local: Área Científica de Física

    • Março

      13 de Março
      Orador: T. J. Sluckin (Universidade de Southampton, Reino Unido)
      Título: History of liquid crystal technology: from carrots to displays
      Local: Área Científica de Física

      1 de Março
      Orador: Catarina Leal (ISEL)
      Título: Calixarenos e as propriedades líquido-cristalinas.: o que fiz e o que vi em três dias
      Local: Área Científica de Física

    • Abril

      13 de Abril
      Orador: D. J. Cleaver (Universidade de Sheffield Hallam, Reino Unido)
      Título: Multi-scale modelling of soft matter
      Local: Auditório Chagas Gomes (ISEL)

    • Maio

      30 de Maio
      Orador: Manuel Matos (ISEL)
      Título: Plastic age - Materiais orgânicos condutores
      Local: Área Científica de Física

      7 de Maio
      Orador: M. G. Silveira e M. Moreira (ISEL)
      Título: Caracterização mecânica de materiais de comportamento frágil – tomografia de pequenas estruturas com ultra-sons
      Local: Área Científica de Física

    • Julho

      4 de Julho
      Orador: A. Chrzanowska (Instituto Politécnico de Cracóvia, Polónia)
      Título: The diffusion problem in 2D nematic system of hard needles
      Local: Área Científica de Física

    • Setembro

      26 de Setembro
      Orador: Paulo Ivo Teixeira (ISEL)
      Título: Modelação da separação de fases em misturas de pré-polímeros reactivos
      Local: Área Científica de Física

    • Outubro

      17 de Outubro
      Orador: António Casaca (ISEL)
      Título: O Prémio Nobel de Física de 2007: da magneto-resistência gigante ao nascimento da spintrónica
      Local: Área Científica de Física

    • Novembro

      26 de Novembro
      Orador: Miguel Teixeira (Instituto Dom Luiz, UL)
      Título: O efeito das montanhas no balanço de momento angular da Terra
      Local: Área Científica de Física